Bairros cariocas podem ganhar bandeiras

Aquele que cria ou inventa tem naturalmente alma de criança. Foi apropriando-se desse dom com o filho que o professor carioca Robson Letiere, de 43 anos, passou a ter a chance de imortalizar um novo aspecto artístico da cidade do Rio de Janeiro, em pleno aniversário de 450 anos. Ele inventou bandeiras para todos os 161 bairros da Região Metropolitana, com exceção de Cordovil, o único a já ter desenho oficial.

bandeiras

1. Inhaúma; 2. Anil; 3. Bento Ribeiro; 4. Cachambi; 5. Lagoa; 6. Copacabana; 7. Gávea; 8. Costa Barros; 9. Botafogo (Foto: Robson Letiere/Arquivo Pessoal)

Morador da comunidade do Jacaré, zona norte, Robson foi desafiado pelo filho a explicar de onde vinha o nome do lugar em que vivem. A questão levou o professor a pesquisar a história do entorno e descobrir que quer dizer tortuoso [Yacaré]; é uma referência indígena ao rio Jacaré, que faz parte da geografia primitiva da cidade. O amor pela profissão foi fundamental para fazer a ideia crescer, uma vez que o ensino é o equivalente direto à curiosidade típica da criança. O filho queria aprender mais e o pai, pesquisar. Isso o levou a descobrir, mais tarde, que praticamente todos os bairros não tinham bandeira.

O hobby, aliado ao amor pelo Rio, foi o ponto de partida para um projeto de mais de três anos. Letiere se deslocou das disciplinas de saúde que lecionava para os campos da pesquisa e do design: dedicou-se a buscar conteúdo histórico dos bairros em bibliotecas e institutos e através de entrevistas e fez também curso de computação gráfica. Dentro de poucos meses finalizou o design das 160 bandeiras com os desenhos.

bandeira2

1. Méier, 2. Benfica, 3. Bangu, 4. Cascadura, 5. Bonsucesso, 6. Flamengo, 7. Estácio, 8. Jardim América e 9. Alto da Boa Vista (Foto: Robson Letiere/Arquivo Pessoal)

Agora Robson está atrás de oficializar as bandeiras. Conseguiu se vincular ao Comitê Rio450 (criado para o aniversário da cidade) firmando o compromisso ao se inscrever para um edital que pode levar à premiação do projeto em um concurso local. Assim, o professor espera que os bairros ganhem cores e o Rio, ainda mais significância.

Via G1