Portal I3C3
10/08/15

Casa do Compadre

Um casinha de madeira, 18 metros quadrados, infinitas possibilidades. Um cenário onde a presença dos imigrantes italianos e alemães é sentida no ar. Por trás de portas e janelas coloridas, um mundo de arte e design na serra capixaba, com objetos, móveis exclusivos, utensílios e obras inéditas, muitas das quais inspiradas na região e desenvolvidas especialmente para o espaço. Assim é a Casa do Compadre, idealizada pelo designer Ronaldo Barbosa, que comemora seus 40 anos de carreira.

Prato raso e prato de sobremesa da Linha Brinco-de-princesa por Ronaldo Barbosa, porcelana Schmidt. Foto: Jarbas Gomes

Prato raso e prato de sobremesa da Linha Brinco-de-princesa por Ronaldo Barbosa, porcelana Schmidt. Foto: Jarbas Gomes

O novo espaço de arte é um prolongamento do ateliê/casa Morro do Canário (situado a 6 km do local), que agora também abriga o projeto artista/residente, destinado a receber artistas para criar obras inspiradas na região. A pintora Rosilene Luduvico, que inaugura o projeto, esteve no local produzindo 30 aquarelas exclusivas para a Casa do Compadre.

Decidido a contribuir com a preservação da memória e a valorização do artesanato rural, o designer realiza um trabalho voluntário no Instituto Jutta Batista da Silva – IJBS na serra há 17 anos, e o Studio Ronaldo Barbosa, em Vitória, dedica-se ao estudo da imigração no estado. A relação de Ronaldo Barbosa com a preservação da memória da região é tão intensa que, desde que alugou uma casa na serra em 1997, decidiu que iria fixar suas raízes ali. E antes mesmo de ter um terreno, comprou uma casa pomerana de 194 m2. Desmontou e… aguardou. Em 2012, adquiriu o Morro do Canário, transportou a casa que estava guardada em Tijuco Preto, a 50 km do local, e fez dela o seu lugar, hoje o ateliê/casa Morro do Canário.

A Casa do Compadre

Antiga vendinha de linguiça, a Casa do Compadre foi reformada e adequada à tarefa de abrigar peças especiais. Ronaldo define o espaço como “uma pequena caixa de objetos com um olhar curatorial” ou ainda como “um lugar destinado a promover encontros afortunados, aqueles que você não espera e te deixam feliz, exatamente o conceito da palavra serendipity”.

Na pequena loja encravada na serra serão comercializadas peças de design, artesanato e obras de arte de pequeno formato. A começar pelas aquarelas exclusivas de Rosilene Luduvico, primeira artista a participar do projeto ateliê/residência do Studio RB, que foram inspiradas na região e criadas especialmente para a Casa.

Todas as peças da loja foram selecionadas a partir de suas características singulares: de um lenço vintage a cerâmicas da artista paulista Kiminii; de desenhos, porcelanas exclusivas e móveis de Ronaldo Barbosa, a peças de tecido bordado de Menara Vieira da Silva; de trabalhos de Shirley Paes Leme às miniaturas de carrinho de rolimã do carioca Rogério Cavalcanti ou os pequenos desenhos de Marco Tulio Resende. As aquarelas de Regina Chulam e sapatos de palhaço provenientes de uma autêntica produção manual mantida pela família cubana há 120 anos em Paris, também marcam presença na Casa do Compadre, assim como camisetas, cadernos, canecas e diversos objetos com o ícone de Pedra Azul, criado por Ronaldo.

O designer Ronaldo Barbosa

Formado na ESDI, Escola Superior de Desenho Industrial, em 1975, Ronaldo tem forte atuação na área de design e arte contemporânea. No Studio que leva seu nome, sediado em Vitória/ES, uma equipe formada no curso de Desenho Industrial da Universidade Federal do ES, desenvolve projetos gráficos, de marcas e branding, projetos museográficos de centros de memória e museus, design de móveis etc. Ronaldo Barbosa é diretor do Museu Vale, Vila Velha – ES, desde 1998, e membro do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM.

O projeto artista/residente

Criado pelo Studio RB, proporciona uma imersão dos artistas na serra capixaba, objetivando a criação de obras inspiradas na região. A primeira artista a participar do projeto é Rosilene Luduvico, nascida nas montanhas capixabas e residente de Düsseldorf desde 1995. Premiada recentemente pela instituição alemã Kunstverein Münsterland, Rosilene Luduvico receberá a honraria em 8 de novembro próximo, ocasião em que inaugura exposição individual.

CdC-foto-019

Desenho de Rosilene Luduvico na residência artística do Morro do Canário, 2015. Foto: Ronaldo Barbosa

CASA DO COMPADRE/RONALDO BARBOSA

Referência: KM 87 da BR 262
Rua Principal 401 Aracê, Domingos Martins – Espírito Santo
Tel.: (27) 3097-8355
Funcionamento:
Quintas: das 10 às 18 horas
Sextas, sábados e feriados: das 10h às 20h
Domingos: 10h às 16h