Quanto vale sua atenção?

Qual seria a sua reação se visse no meio da rua um grande vidro de esmalte suspenso e seu conteúdo sendo derramado no chão? Ou do seu carro, andando pela cidade, olhasse para cima e visse uma estrada num lugar incomum? Com certeza você pararia pelo menos alguns segundos para ter certeza se o que via era realmente verdade.

A fim de prender a atenção de um grande número de pessoas, marcas reinventam formas de anunciar seus produtos. Ações como as que foram citadas acima são denominadas marketing de guerrilha. E por que esse nome?

O termo guerrilha surgiu na guerra do Vietnã, onde os vietnamitas foram reconhecidos como estrategistas, por usarem instrumentos inferiores aos de seus inimigos, e ainda assim conseguirem grande resultado.  Jay Conrad Levinson, considerado o “pai do marketing de guerrilha”, descreve essa estratégia como capaz de “atingir as metas convencionais, tais como lucros e alegria, com métodos não convencionais, como investir energia em vez de dinheiro.”

Diante disso, podemos dizer que para realizar esse método nada convencional não é necessário investir muito dinheiro, mas a ideia precisa ser boa, pois ela tem que despertar curiosidade no consumidor, afinal ele precisa realmente parar para ver o que está acontecendo.

Pequenas empresas, que precisam ser vistas mas não tem como gastar para investir em propaganda, podem utilizar essa estratégia. E grandes marcas enxergam que essa tática, se bem planejada, eleva as vendas e fortalece a imagem.

As ações do marketing de guerrilha são específicas, com um público-alvo bem definido, devem prender a atenção de quem passa por elas. Geralmente aproveitam-se espaços nas ruas, shoppings centers, banheiros ou qualquer outro local. São inusitadas, curiosas, criativas e inteligentes.  Seja para fortalecer a imagem da marca ou para vender seus produtos, a ideia é surpreender o consumidor anunciando o produto de uma forma diferente e divertida.

Veja a seguir uma campanha feita pela Sukle Comunicação & Design para a empresa de abastecimento  Denver Water, que abastece a cidade de Denver e região, nos EUA. Foram colocados elementos em tamanhos maiores que os originais e ao lado os de tamanho normal, mostrando que o consumidor deve gastar apenas a quantidade de água que realmente precisa. Com certeza muita gente foi impactada por essa ação.